Balanço do mercado de arte brasileiro em 2020


A matéria completa pode ser lida em "Um ano bom, ano menos para o mercado de arte".

O ano em que o mercado de arte finalmente migrou para o online trouxe novidades e resultados surpreendentemente melhores do que se poderia esperar. Se compararmos com os impactos sofridos por galerias e casas de leilão nos EUA, Europa e China, com quedas próximas de 30% em faturamento, o Brasil se saiu bem, com uma média de 15% de queda.

Sobre os impactos da pandemia da Covid-19, dados globais podem ser vistos nos relatórios The impact of Covid-19 on the gallery sector (UBS e Art Basel)  e The Global Art Market and Covid-19 (Citi GPS).